Menu fechado

Blog

E afinal, é dever de quem educar?

Não me canso, ou melhor, eu me canso de ver estampado nas redes sociais que “escola ensina e família educa” em diversas abordagens textuais.

Não! Escola educa sim e educa tanto quanto ensina.

Na escola se entrelaçam as mais diversas relações humanas. Por ela circula literalmente a diversidade, inclusive da forma familiar de educar. Então, como dentro dessa relação humana, os adultos podem ficar inertes e não colaborar para a formação global da criança? Não há como. Onde há amor, a boa intenção se torna prática.

E o que é uma escola? Uma escola é um “útero” e nesse útero, além do calor amoroso a criança deve encontrar tudo o que necessita para se tornar uma pessoa de bem, uma pessoa que carrega na bagagem valores e princípios.

Para nós, as crianças chegam aos 2, com chupeta e pequeno vocabulário.

Quando saem aos 10, eu garanto que sentimos a dor do parto. Mas é nesse momento que nascem verdadeiramente para praticar com autonomia, a vida social. Vão viver a adolescência noutros rumos e, por essa razão, devem ter bases sólidas que a ajudarão na estruturação do bom caráter.

Essas bases são construídas em parceria com as famílias, mas o papel da escola é importante porque ela aplica o amor comedido, o amor consciente, o amor inteligente. Os pais, às vezes, praticam o amor desmedido e muitas dessas vezes deixam o amor suplantar a sabedoria.

Lá na frente, podem chorar. Por isso, é importante que desde cedo a escolha da escola seja embasada não só na superior qualidade de ensino, mas na superior qualidade de compromisso com a formação da criança como ser social.

Às vezes, os pais não sabem que não basta amar e que o amor desprovido de sabedoria pode levar ao futuro adolescente a um caminho sem volta.

Isso significa, portanto, que a escola educa sim e cada um de seus componentes tem que ter a consciência de seu papel e do tamanho da responsabilidade que assume ao se intitular “educador”.

Devem equivaler em peso e tamanho, a responsabilidade da família e a da escola em fazerem “um mundo melhor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *