fbpx
Menu fechado

Blog

O Poder da Palavra na Educação dos Filhos

A experiência nos permite afirmar que a uma criança é moldada por palavras, expressão do rosto e tipo de atmosfera ambiental em que vive.

Quando ouço uma voz materna gritando: “Seu moleque!” já imagino como essa criança deve ter de fato a aparência de um menino travesso, que não atende a ninguém e segue somente suas próprias vontades, independente das consequências.

Se ouço uma voz carinhosa chamando: “Venha aqui meu bem!”, logo imagino uma criança tranquila, cheia de bondade e atenção.

Os pais devem tomar consciência de que a sua forma de educar tem a força para moldar e delinear a personalidade da criança. Seu maior problema é a desobediência dos filhos. Quanto mais os obrigam a estudar, mais eles detestam os estudos. Quanto mais tentam corrigir a rebeldia, mais rebeldes se tornam. E até com a saúde ocorre o mesmo, quanto mais se preocupam com a sua saúde, mais doentios se tornam.

Por que é tão difícil obter os resultados que desejamos? Afligem-se os pais.

A resposta está no desconhecimento do poder da palavra. A palavra não é só falada. Ela está expressa na fisionomia, nos gestos e até no humor dos pais. Uma criança criada em um ambiente agressivo, sombrio, onde os pais se agridem mutuamente na frente dos filhos, dificilmente terá um comportamento diferente do que vivencia.

Os pais podem acreditar que está em suas mãos o comportamento e até o destino do filho que tanto amam e querem para ele o melhor futuro. A verdade primordial da educação é: “desde o início, a criança é boa.” Se os pais seguirem tentando melhorar “uma criança má”, seu método está fadado ao fracasso.

Toda criança é boa, desde o início. Ela adora estudar e obedecer aos pais e esta é a sua verdadeira natureza. Logo, o trabalho de educador a ser desenvolvido pelos pais é o de exteriorizar essa natureza boa da criança, através das palavras de amor e elogio, não só com ela, mas entre os membros da família, criando um ambiente adequado ao seu desenvolvimento sadio.

Ao elogiar a criança os adultos devem fazê-lo com honestidade e sinceridade, acreditando em suas próprias palavras. Se os pais e professores afirmarem às crianças: Você é bom! É maravilhoso! Confio em você! , haverá uma resposta positiva com grande poder transformador do seu destino.

Ao contrário, se a criança viver em um ambiente sombrio, frio, cheio de críticas, em que ouve que é problemática, burra, preguiçosa, etc. , ela não terá como ter um bom comportamento e nem bons resultados nos estudos.

Se você sabe que a palavra tem poder, use-a com consciência na educação para dar um futuro promissor aos seus filhos.

1 comentário sobre “O Poder da Palavra na Educação dos Filhos

  1. Noelio

    Prezados(as), sem dúvida que o ambiente no lar é o reflexo dos nossos filhos em suas ações na sociedade e por isso também que devemos ser exemplo, pois doutra forma como poderemos exigir que não façam isso ou aquilo?? Temos que ser exemplo ou melhor naturalmente o bom exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× WhatsApp